terça-feira, 19 de março de 2013

O FLAUTISTA DE "GOSPELIM"!*


Lá vem o  flautista "descendo a ladeira"! Todinho animado, percebam só que besteira!
Com sua flauta encantada tocando, melodias agradáveis aos ouvidos chegando!
Fazendo cócegas no órgão auditivo alheio, sem falar da Palavra que salva, puro rodeio! (2 Tim 4.3)
Agradando a todos por onde passa, e que aglomeração! Que massa! (Mt 7.13b)
Um por um os krentinhos vão seguindo o flautista por todas as paisagens que o músico os leva, o Abelardo  o Joaquim, a Genoveva.
A comitiva de krentinhos só vai aumentando 10, 30, 60, 100, 220....1000, os krentinhos vão saindo de todos os cantos, grandes centros e  interior do Brasil, todos fascinados pela melodia hipnotizante da flauta desse virtuoso e ardiloso tocador, que inconscientemente vai os enganando, que terror!

Não existem regras, não precisam mais nada, o caminho é largo, irresistível, espaçoso e os acordes dessa flauta envenenada é tudo que os seus ouvintes precisam, para eles por demais glorioso! (Mt 7.13)
O flautista é o cara, o detentor da flauta maravilhosa, não há como não segui-lo, olha só que classe, que estilo!
Ahhh... chegou a hora, o a trombeta soou, o horário do compromisso chegou. Finalmente o flautista irá bater o cartão, sua missão se findou.
O calor se apossa do ambiente paulatinamente ficando mais quente cada passo que a  multidão de seguidores dá, o flautista diz: Vocês se acostumam, em breve não mais arderá!

Que mentira, que malogro, sem questionar o flautista, prosseguiram enganados! Que povo tolo! (Efésios 4.14)
O populacho soa em bicas, mas a flauta "abençoada" continua a trazer contentamentos vazios pra suas vidas.
Chegaram! Ao lugar inflamado, de renome! Famigerado!
Ardia em  fogo! Os seguidores do flautista pensam: Que calor danado,  um clima novo?
O flautista é o primeiro a mergulhar, mas sem sua flauta parar de tocar! O povo vai com ele avançando, alguém no meio a falar: ué, tem algo queimando?

O  sonido da flauta dá lugar a ranger de dentes, pessoas a chorar, com vermes passeando sem se deteriorar, essa é a trilha sonora daquele lugar! (Mt 13.42)
Num dia sequente, em outro lugar, pessoas apreensivas, livros abrindo, o Juiz a julgar!
Alguém naquele dia poderá verberar: Senhor, me dê uma chance, não me condene, prometo não mais errar, a minha alma não envenene me fazendo voltar para aquele lugar! (Mt 7.22)
Porque em vida seguiste o flautista? Poderá replicar o Senhor! Em vez do Salvador procuraste um artista! Não mais te conheço, preciso falar, mas te asseguro àquele lugar provisório de chamas não mais voltarás, pois um lugar de tormento, dor e lamento, sim para esse irás, reservado para o inimigo e teus anjos caídos, e como tantos, em prantos juntamente com  eles, o lago de fogo inaugurarás! (Mt 25.12) (Ap 20.15, Ap 19,20) 



Me veio esse repente "de repente", por favor não se esquente! Não sou nenhum imortal da academia verdadeiramente,

Sempre sempre Microscopicamente (João 3.30),

pr. Walter Filho um humilde crente!

"Porque virá tempo em que não sofrerão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas. " ( 2 Tm 4. 3-4)

* Esse post foi baseado no conto dos irmãos Grimm "O flautista de Hamelin" (The pied piper of Hamelin), para saber mais, [clique aqui!]

Comente com o Facebook: