domingo, 23 de junho de 2013

SOLUS UMBIGUS! O complexo de Gabriela!

Jesus dizia a todos: "Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome diariamente a sua cruz e siga-me. 

Lucas 9:23

Prometo não me estender muito! O amado leitor conhece o famigerado "complexo de Gabriela"? Explico. Principalmente aos "infantes", "Gabriela" era uma novela que tinha como seu tema de abertura uma música que dizia mais ou menos assim: ♫♪ Eu nasci assim, vou crescer assim, vou morrer assim.. vou comer capim...Gabrieeeeela, sempre Gabrieeeeelaaaa♪♫, esse trecho da canção é suficiente para entendermos que a chica não mudaria seu jeito de ser NUNCA, por NADA, nem NINGUÉM. Baseado nisso, criou-se essa "lenda" no  meio cristão, de irmãos e irmãs que possuem o chamado "complexo de Gabriela", que possuem o "eu" no domínio de seu ser, e que ninguém é capaz de mudá-lo, e sempre dizem: "Fazer o que né, eu sou assim mesmo e nada me mudará!", amadão do Senhor, você já ouviu algo assim? Ou já disse algo assim? É, né facil não! A pessoa que costumeiramente pronuncia tal frase sofre dessa anomalia "igrejística".

Cerca de 99,9999999999999999999999% dos problemas que ocorrem nas congregações pelo mundo inteiro, analisando o cerne da questão sempre acontece por parte das "Gabys" existentes por aí (me perdoem as irmãs homônimas). Quais problemas? Vamos lá! 


  • As "Gabys"  se irritam quando não são ou deixam de ser o centro das atenções; 
  • As "Gabys" por seu "eu" estar sempre por cima, são emotivas, choram a toa, se irritam a toa, e sempre possuem uma dúzia de "ouvidos" preparados para ouvir seus lamentos semanais, quiçá diários;
  • As "Gabys" não gostam de ser repreendidas, mas tem sempre que ser aduladas, e geralmente são uma bomba relógio de barracos e baixarias quando sentem que seu "eu" esta sendo ofuscado;
  • As "Gabys" são irreconciliáveis! Você pode explicar, orar, incentivar ela e a pessoa a qual ela teve problema a se perdoarem, mas pode aguardar, uma hora ou outra ela retornará com a mesma questão, ou outra mais mirabolante para provar que seu desafeto estava errado.
  • As "Gabys" criam divisões, promovem facções dentro das congregações, 
  • Se participa do louvor, só se sente bem com público amplo...errrrr.. igreja cheia;


Poder-se-ia dizer muito mais, mas não se faz necessário, tudo isso já é suficiente para perceber o caos que o
[perdão, não resisti!]
crente com complexo de Gabriela representa. Todavia o versículo supra-citado é  a medida profilática para combater esse mal,(Se bem que as "Gabys" rejeitam a palavra de Deus e conselhos baseados nela!) Ei-lo:


Lucas 9.23


  • Tem que querer (Se alguém quiser vir);
  • Tem que se submeter a Cristo, não mais a seu próprio eu, Cristo vem na frente (após mim);
  • Tem que aprender a dizer não para sua natureza humana decaída, ou a seu desejos e aspirações que contrastam com a palavra de Deus (negue-se a si mesmo);
  • Tem que assumir responsabilidades pertinentes a um cristão descritas na Bíblia, a palavra de Deus, não só isso, na queda de braços da carne com o Espírito, o Espírito deve vencer (tome sua própria cruz);
  • Tudo isso não pode acontecer uma ou outra vez, deve ser metódico em suas atitudes (diariamente);
  • Tem que praticar uma fé não teórica, mas sim, prática, não uma fé morta, mas sim viva! Tem que se mover em direção a Cristo,  aja! (siga-me).
Portanto, no frigir dos ovos, no fritar do pastel e no cozinhar das batatinhas apenas esse versículo dá cabo de qualquer dúvida acerca do "ser ou não ser uma Gaby" (reitero, me desculpe as irmãs homônimas!), se "é ou não de Deus" ter tal complexo em seu modus vivendi.

Em suma se você realmente é um escolhido de Deus, o irmão(ã) fatalmente não cantará, nem viverá aquela musiquinha da Pitty ♪♫ o importante é ser você, mesmo que seja estranho, bizarro...♪♫ (risos!) 
Toda glória e honra seja para esse Jesus que tem poder de transubstanciar água (incolor, inodora e insípida) em vinho (com cor, sabor e cheiro). Crente Gaby ainda há jeito pra voce!

♪♫ Sem sofreguidão, mil venturas previ ♪♫ e microscópicamente falando (Efésios 3.8) [valeu Fred Novaes!]

Pr. Walter Filho






Comente com o Facebook: