quinta-feira, 13 de março de 2014

7 coisas cabulosas que me ensinaram na "igreja"!


Para comemorar esses 4 anos de [Blog do Walter Filho®], listarei sem fazer muitos rodeios, ensinamentos que me foram passados, alguns deles bem cabulosos, ao longo desses 15 anos de "igreja" que eu tenho:

1 - Me ensinaram que José era um cara de projetos: A ênfase nas pregações acerca do estimado filho de Jacó
na grande maioria das vezes era que o sonho que José havia tido, era um sonho: projeto de vida, (não uma profecia da parte de Deus) uma aspiração pessoal humana, no qual José lutou para alcançar ...e com muito esforço e dedicação apesar dos reveses da vida, conseguiu sua vitória com sabor de mel. ver: (O sonho de José!)

2 - Me ensinaram a "doutrina do Judas": (risos!) Essa é de lascar! Me ensinaram que sempre quando nos reuníamos para oração em busca de algum propósito específico, como regra geral seeeempre haveria no meio dos reunidos um que teria o "espírito de Judas", orando o contrário do objetivo e disposto a trair o "ungido" e o restante da equipe em algum momento (sic!). Resultado: Essa patacoada gerava um desconforto na reunião de oração, um sentimento de paranoia tentando saber quem era o traíra....(podem rir, o negócio era assim mesmo!)

3 - Me ensinaram a forma certa de usar a palavra "eu" alterando as regras gramaticais.  Normalmente nos dizemos: "Eu faço!", "Eu desenho", "Eu amo!", "Eu sou!"...e etc, mas TÁ ERRADO! Não podemos colocar o "eu" na frente das coisas não! É pecado! É sinal de orgulho, arrogância, de auto suficiência, de querer ser maior que Deus (sic!) [será que inventar "novas regras", não é querer ser maior do que Deus?]...O certo é falar colocando o "eu" em segundo lugar, depois do verbo, tipo: "Faço eu!", "Desenho eu!", "Amo eu!", "Sou eu!"....Imagina vc se declarar pra sua amada dizendo: "Amo eu voce ok?" (risos!) Sei lá, isso tá parecendo que o Yoda tem o dedo dele nessa história!


4 - Me ensinaram que o ex-presidente Lula é um exemplo de perseverança cristã! (rindo litros,
decâmetros e hectômetros........) Inacreditável mas usavam até um vídeo didático para mostrar isso, onde nosso ex-presidente de nove dedos, aparecia aos prantos dizendo que devido a persistência dele ao longo dos anos ocasionou que alcançasse o lugar da faixa presidencial. Ele foi perseverante? Sim foi! Mas nem cristão o cara não é!(cristão: aquele que busca seguir os ensinamentos de Cristo!) E o pior de tudo é que associavam  esse vídeo com uma "campanha" de inve$timento na área financeira...qualé, o lula agora virou ofertante?

5 - Me ensinaram que apenas ter fé em Cristo não é suficiente, vc tem que fazer alguma coisa
"em anexo" para obter sua "bença"! Preparem os maxilares! Caminhar em cima de sal? Nada! Isso é para os fracos! Forte mesmo é vc pegar uma dessas cornetinhas de festa de aniversário de criança, junto com um bondão de crente enfileirado tocar as "trombetas" rodeando um muro de isopor (sic!)! Dentro da igreja? Nãaao, seria fraco demais! Tinha que sair pela porta dar uma voltinha e entrar pra dentro do templo de novo! As pessoas do "mundo" tem que ver o tristimunho sabe? Afinal de contas o Zorra total tá perdendo a graça né, a praça é nossa não é mais aquela! , bóra pra um templo desses dar uma descontraída?

6 - Me ensinaram que a cruz é um objeto secundário, quiçá terciário...Me ensinaram que existem outros "objetos" além da cruz que devemos respeitar e ter uma noção do que significa: o "cajado"e o "banco"!
Para os nobres irmãos que "não são do meu tempo", vai aí um pequeno vocabulário do que significa tais apetrechos:
Cajado - chama-se "cajado" as pregações (pregações?), exortações (exortações?) que são emitidas para
Não é beeeem esse tipo de banquinho não viu?
corrigir irmãos ou membros da liderança que estão fora da linha. Acontece seeeempre em reuniões de liderança com o objetivo da reputação e a dignidade do ouvinte ficar em frangalhos. Nos "cajados" são expostos temas da vida pessoal de qualquer participante, exceto do "anjo com as de morcego" da "ingreja". Um ponto positivo dessas reuniões de cajadadas é que os irmõeszinhos sempre oram intensamente antes dela pedindo a Deus: "Senhor, que não seja eu o foco da reunião hoje, eu suplico!"
Banco - é a principal forma de executar os juízos sobre os impenitentes! É a antessala do inferno, é uma espécie de "purgatório gospel" onde a pessoa fica até aprender que tem obedecer as "otoridades", não pode questionar o "ungido" em público (nem em secreto tbm!), que não pode ficar sem ofertar nas campanhas, chegar na hora certa.......o banco se aplica a todos, menos aos membros da descendência genética do "unjirdo".
 Normalmente deixar alguém em "disciplina" era chamar a atenção da pessoa por ter cometido algo realmente grave para a saúde da igreja como corpo de Cristo, mas não é exagero e humilhação tomar tal decisão, por exemplo, pelo fato do irmão vir ao culto com a cor da gravata errada! O banco é o golgota dos "rebeldes"!





7 - Me ensinaram que o inferno (Hades) é um lugar ao qual a pessoa cai eternamente! Isso mesmo!
É um abismo sem fim! A pessoa que vai ao inferno depois de sua partida aqui dessa terra, ficará pra seeeempre caindo, caindo, caiiiiinnnndddoooooooooo....sem alcançar o fundo nunca!



Ai, ai, ai...paro por aqui, quem sabe permitindo o Eterno rola a parte dois de "Coisas cabulosas que me ensinaram  na igreja". Mas vc tbm tem uma certa experiência nesse mundo dos ensinamentos cabulosos da gospeldade deixa aí no comentário ok?

Microscopicamente teclando (João 3.30),

pr. Walter Filho

Nota importante: Essas pérolas são extraídas de minhas vivências passadas no mundo gospel, evidentemente hoje tenho consciência de quão nocivas são essas práticas, embora tratando com um bom humor agora, podem ser para a saúde espiritual da igreja.

Comente com o Facebook: